Lutando com minha família

Lutando com minha família

Amazon Filme
Veja agora
8.3

Ótimo

Fighting With My Family retrata a ascensão da lutadora profissional da WWE Paige, desde seu início humilde em Norwich até o Campeonato das Divas e todos os altos e baixos entre eles. Um filme fantástico, inspirador e edificante que vai fazer você torcer do seu sofá.

Escrito e dirigido por Stephen Merchant (The OfficeReino Unido), Lutando com minha família é um filme biográfico baseado na vida da lutadora profissional da WWE Paige.

Arrecadando mais de US$ 39 milhões, o filme foi um enorme sucesso, com ênfase especial em quão bem Florence Pugh (Malévolo) fez no papel principal.

Lutando com minha família é uma história calorosa de azarão. Combina a coragem genuína da luta livre com a intensidade emocional de um drama familiar.


O filme chega ao seu coração com seu humor, vulnerabilidade e charme irresistível. Não é apenas um filme esportivo ou um esboço biográfico. É um filme que revela a essência dos sonhos, da ambição e até onde alguém iria para deixar uma marca no mundo.

Produzido por Dwayne Johnson, o filme se eleva acima do tropo biográfico esportivo padrão com seu humor essencialmente britânico e riscos reais e relacionáveis.

Por que está brigando com minha família?

Tudo começa em 2002, quando uma família de Norwich obcecada por luta livre convenceu sua filha, Saraya Bevis, a entrar no ringue.

Precisando de dinheiro, eles continuam fazendo shows e quando Saraya tem 18 anos ela se tornou conhecida localmente sob seu nome artístico 'Britani Knight'.

Seu irmão mais velho sonha em se tornar uma estrela da WWE (World Wrestling Entertainment). Encorajados pelos pais, eles fazem um teste para o treinador da WWE, Hutch Morgan (Vince Vaughan), antes de uma gravação de luta livre em Londres.

Mas quando Morgan escolhe Saraya em vez de seu irmão Zac, dizendo que ele nunca conseguirá ser lutador, a família fica exultante e arrasada. Saraya, que agora atende pelo nome de ‘Paige’ graças a um encontro com Dwayne Johnson (Imagem: Instagram)arranha-céu), relutantemente vai para Los Angeles para completar o treinamento.

Mas as coisas estão difíceis para Paige nos EUA. Ela não se parece em nada com suas colegas competidoras, seus níveis de condicionamento físico não são os melhores e a saudade de casa aparece.

Enquanto isso, de volta em casa, Zac (Jack Lowden, Cavalos lentos) entrou em depressão e corre sério risco de arruinar sua vida.

Mas quando Paige decide que não pode mais fazer isso e quer desistir, toda a família se reúne e a convence a continuar. Os pais Rick (Nick Frost) e sua esposa Julia (Lena Headey) sabem que esta é a oportunidade de uma vida. Paige só precisa abraçar seu talento, parar de tentar ser alguém que ela não é e fazer isso pela família.

Trailer oficial de Lutando com minha família

Vale a pena assistir a brigar com minha família?

Há tanto para amar Lutando com o meu Um plano de comunicação para a sua família. As atuações são excepcionais, a comédia e o drama estão em perfeito equilíbrio. Então, em alguns momentos, você se verá rindo alto e contendo as lágrimas dos outros.

É uma bela representação de uma família não convencional que se apoia e se ama tanto que você torce genuinamente por eles em cada passo do caminho. Embora o filme possa ter como tema a ascensão de uma estrela da WWE, é muito mais do que isso.

É acreditar em si mesmo, perseguir seus sonhos e nunca desistir, por mais difícil que seja o caminho pela frente.

Pugh é uma revelação em seu papel como Paige, capturando a tenacidade e a vulnerabilidade necessárias para dar vida a esse personagem da vida real. Seu retrato adiciona camadas de complexidade ao que poderia ter sido um papel unidimensional.

O filme brilha ao retratar uma família igualmente imperfeita e cativante. A química entre os familiares acrescenta autenticidade e peso emocional à narrativa.

No entanto, apesar de seus encantos, o filme muitas vezes trilha terreno familiar, aderindo à fórmula típica de filmes de esportes oprimidos. Algumas reviravoltas inesperadas teriam sido revigorantes.

E embora a jornada de Paige seja bem desenvolvida, alguns dos personagens coadjuvantes poderiam ter precisado de mais desenvolvimento. Especificamente, os estagiários de luta livre na América são um tanto bidimensionais e poderiam ter sido mais explorados.

Mas fora isso, Lutando com minha família os músculos ultrapassam os clichês e é um filme incrível que fará você torcer no sofá.

Brigar com minha família é uma história verdadeira?

Sim, Lutando com minha família é baseado em uma história verdadeira. Segue a jornada da vida real de Saraya “Paige” Bevis, uma lutadora profissional de Norwich, Inglaterra. Ela eventualmente se torna uma campeã das Divas da WWE.

O filme é inspirado em um documentário homônimo exibido na televisão britânica, que chamou a atenção de Dwayne Johnson. A verdadeira Paige vem de uma família de lutadores profissionais, e sua história de se tornar uma superestrela da WWE serve de espinha dorsal para o filme.

Embora o filme pretenda ser uma representação fiel da vida de Paige e de sua carreira no wrestling, são necessárias algumas liberdades criativas em prol do fluxo narrativo e do impacto dramático.

Por exemplo, alguns personagens do filme, como o personagem de Vince Vaughn, Hutch Morgan, não existem. Eles são amálgamas fictícios projetados para levar a história adiante. Da mesma forma, alguns dos eventos são condensados ​​ou reorganizados para se adequarem ao tempo de execução e ao foco temático do filme.

A própria Paige falou positivamente sobre o filme, indicando que ele capta a essência de suas experiências, mesmo que cada detalhe não seja 100% preciso.

Bom

  • Elenco fantástico
  • Edificante e inspirador
  • Ótima mistura de comédia e drama

Mau

  • Na verdade não mostrou nenhuma das lutas
  • Algumas peças são ficcionalizadas
8.3

Ótimo

1 Comentários

  1. Paige é como uma lutadora famosa no futuro.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar tese HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>